quinta-feira, 10 de março de 2011

Envelhecendo com sabedoria


Alguém já disse que ficar velho traz muitos problemas, mas a alternativa é muito pior. E como você não tem escolha, não é suicida, é melhor encarar a realidade e fazer alguma coisa para, pelo menos, envelhecer bem, envelhecer com sabedoria.


Se levarmos a sério todas as recomendações da medicina, nossa vida ficará muito limitada. Como diz a canção do Roberto, o que é bom é ilegal, imoral ou engorda.

O que fazer então? Chutar o balde? Não! Vamos encontrar um meio termo, vivendo a vida, mas sem excessos.

Na verdade cada um tem seu próprio modelo. Trabalho com quatro pontos básicos: atividade física, alimentação saudável, controle do estresse e sexo cinco vezes por semana.

Atividade física é essencial, deve começar cedo e ser praticada a vida toda. Além das atividades aeróbicas, as anaeróbicas, principalmente a musculação, são também extremamente importantes, particularmente a partir da meia idade. Lou Schuler e Wilson Weigl afirmaram no site da revista Men’s Halph, em março de 2009: “Halteres não servem apenas para construir músculos: eles são também a maior arma a serviço do homem na luta contra o excesso de peso, o envelhecimento, a depressão, a irritabilidade e até mesmo a estupidez. Ou seja, esses objetos de ferro fundido deveriam ser considerados de utilidade pública.”

Chegar a uma alimentação saudável me foi difícil. Fui criado no interior de Minas, onde a prática alimentar é altamente calórica. Mas hoje reduzi muito a ingestão de carne vermelha, frituras, sal, açúcar, gordura e aumentei o consumo de peixes, frutas, legumes e verduras. Tudo sem radicalismo. Por exemplo, uma vez por semana saio para comer uma picanha, o que é até benéfico, pois um choque calórico semanal faz muito bem.

O controle do estresse talvez seja a maior dificuldade para a maioria das pessoas. Para mim não, pois sempre fui muito tranqüilo. Meu nível de ansiedade é próximo de zero. De qualquer forma, o estresse é existe e está presente em nossa vida até quando nos preparamos para sair de férias. O segredo é procurar não se preocupar com os pequenos problemas, divertir mais, viajar mais e buscar o que nos dá prazer e alegria.

Finalmente a melhor parte dessas recomendações: sexo, no mínimo, cinco vezes por semana.
Sabemos que os homens casados, normalmente, terão muita dificuldade para convencer suas parceiras a fazer amor cinco vezes por semana. A maioria das mulheres acha esse número excessivo, pelo menos, com os seus maridos.

Como não é politicamente correto fazer apologia à bigamia, a saída é usar a criatividade e todo o nosso poder de persuasão

Espero que eu tenha contribuido para melhoria de sua qualidade de vida e que você tenha uma vida longa e proveitosa como a do Oscar Niemeyer (foto), nosso melhor e centenário arquiteto.

Um comentário:

  1. Vovô Niemayer que o diga, maior arquiteto pegador de todos os tempos.
    hehe.

    ResponderExcluir